Posts Tagged ‘basfond’

“Bola de demolição” no cu

26/11/2013

Não tem o clipe babadeiro da Miley Cyrus, aquela moça que teve um deslocamento na língua  e não consegue mais deixá-la dentro da boca, o ?! Então, não tem também aquele site, o  Chatroulette, aquele que você fica passando aleatoriamente parceiros para conversar/ver/assistir?! Então, imagina que você está lá esperando algo/alguém e aparece isto:

Fogo no rabo! ADORO!

Top Drag ES 2013: resultados comentados

12/03/2013

Vencedora Top Drag ES 2013_Nick Sthaufer

“Arrasei, quirida!”

Com grande honra e responsabilidade que aceitei ser jurado de um dos concurso da noite gay mais importantes do estado: o Top Drag. A responsabilidade é grande, pois as meninas investem muito tempo para elaborarem suas performances e figurinos, além de dinheiro. Sem contar a expectativa de receber a faixa que abre portas para se estabelecer no mercado de show performáticos de todo o país.

Os quesitos eram claros: dublagem, visual (incluía figurino, make-up, cabelo etc),  performance e originalidade. Qualquer um desses quesitos poderia levar a candidata a vitória ou a ruína. A avaliação de alguns quesitos eram óbvios como a dublagem e o visual, sendo aquela quem sincronizava melhor os movimentos dos lábios com a música executada e esta quem estava esteticamente mais bonita e interessante.

Muito justa e honesta.

Já performance, por exemplo, é uma qualidade mais subjetiva; alguns considerariam saber bater bem cabelo. Na minha avaliação, é quem causava mais comoção no público, despertando sentimentos, explodindo em pulsão de energia coreográfica e que é coerente com a “personagem” que está realizando no palco. A originalidade é aquela que traz algo novo no que é feito até então por outras drags, que reinventa o fazer performático.

Foram ao todo 11 candidatas, mas comentarei apenas as 5 primeiras colocadas (em ordem decrescente de colocação), destacando os pontos fortes e fracos, pois se para ver tantas candidatas para muitos foi complicado, imagina ler sobre…

Mas chega de enrolação e vamos ao que interessa, as top drags:

————————–

isa5° – Isabelly Bennett

A produção estava simplesmente um luxo: uma roupa de fundo branco fechada nas pedrarias literalmente dos pés a cabeça – riqueza, beu abôr! Brilho, brilho brilho! Ela entrou usando uma máscara toda trabalhada nos swarovski.  Se não ficou melhor colocada foi por sua performance e dublagem serem pouco precisas.

.

rayssa4° – Rayssa Sheiffer

Rayssa tem o mérito de mesmo com pouco tempo de montagem já ter criado uma imagem própria forte. Rayssa se destacou pela performance, especilmente pelo bate cabelo, possivelmente o melhor da noite. A dublagem também foi super bem executada. No entanto, Sheiffer não impressionou no visual e trouxe pouca novidade, nem em relação ao seu trabalho, nem em relação às outras.

.
cyrax3° – Cyrax Simon

Tenho um grande apreço pelo trabalho dela, pois, assim como Rayssa, imprime como poucas sua marca, ímpar. Se o concurso fosse de maquiagem corria sério risco de vencer, pois a make estava simplesmente irrepreensível. O visual estava lindíssimo. A performance em vários momentos foi de arrepiar, assustadoramente passional.

.
kyara2° – Kyara Sthingyrl

Era umas das minhas indicadas a vitória e uma das preferidas do público, tendo arrancado palmas e gritos apaixonados de “já ganhou”. O visual estava fabuloso! A produção em tons laranjas fluorescentes  estava tão apetitosa, que dava até vontade de morder. O make-up desenhado de forma precisa e impecável davam a ela um olhar hipnotizante. A maior característica de Kyara certamente foi a performance: forte e eletrizante! Empolgou o público e quase deu a ela o grande prêmio da noite.

Aqui o vídeo da apresentação.

.

nick1° – Nick Sthaufer

Daí você pergunta: se Kyara foi tão bem, por que não ganhou?

Drag queens são pessoas que tem que dar show e não seguir uma cartilha. O que deu a Nick a vitória foi a originalidade de seu trabalho. Ela corresponde ao que foi Draken (2010) e Ryslen (2011) que em seus respectivos anos venceram pela inovação que as diferenciaram das concorrentes. Nick ganhou pois além de estar com um visual belíssimo e ter imposto uma dublagem competente, trouxe um conceito claro, forte e criativo.

Era evidente o “tema” da apresentação que referenciava as touradas espanholas, sendo que era ao mesmo tempo o toureiro e o touro, ou seja, vítima e algoz. Com isso, ela fugiu da obviedade da performance, leia-se “bate-cabelo”, e imitava movimentos que remetiam ao taurus. Além disso, surpreendeu em vários outros momentos, como quando ela tirou os chifres e exibiu uma peruca tradicional de drag, mas pra surpresa geral, tirou essa peruca também, exibiu seus cabelos naturais, que formavam um moicano comprido. Ao fazer isso, saiu uma nuvem de glitter de sua cabeça. Quando ela bateu cabelo, o espaço foi tomado por uma névoa de brilho e fez com que todos fossem “contaminados” de alguma maneira por sua mágica.

Estava tudo muito bonito e interessante. Deu espetáculo! Deu show! Mereceu! Parabéns a ela e aos envolvidos.

P.S.: Nick não é a cara da JujuBee?

————————–

De maneira geral, o saldo do Top Drag foi extremamente positivo. A competitividade e empolgação das candidatas gerou um show incrível, estão todas de parabéns. Quem ganhou foi o público que soube retribuir com seus aplausos e vibração.

E que venha o Top Drag 2014 com mais surpresas, glamour e novidades!!!

Veja mais fotos do evento em LGBT-ES.

Em Vila Velha, homem troca mulher pelo sogro

14/12/2012

Do Bobagento:

Oswaldo Nunes Bissoli, 37 anos, comerciante e persona non grata na Família Oliveira Lafaiette. O estopim para o ódio se deu a partir da revelação que genro e sogro mantinham relações íntimas em segredo e desejam tornar público o amor que compartilhavam.

Antonio Novaes Lafaiette, 60 anos, bancário e pai de três filhas surpreendeu amigos e familiares ao abandonar o lar onde viveu por 32 anos para viver com Oswaldo este amor ‘proibido’. Natália Oliveira Lafaiette, 59 anos, aposentada e abandonada está à base de ansiolíticos desde que soube do fato.

As famílias que moram no município de Vila Velha no Espírito Santo nunca suspeitaram que a amizade entre genro e sogro transcendesse os limites fraternais. Ambos durante anos cultuavam o hábito de pescar e por isso viajavam pelos recantos mais belos do Brasil em busca de rios em que pudessem colocar suas varas.

A impactante descoberta se deu quando Oswaldo pediu para seu cunhado A.O.L. 17 anos formatasse seu computador. Curioso o jovem decidiu “conhecer melhor” o computador antes de realizar o serviço. Neste momento ele se depara com uma pasta repleta de fotos íntimas do sigiloso casal.

Karina Oliveira Lafaiette 35 anos, professora e esposa traída, num momento de fúria decidiu enviar as fotos íntimas deles para amigos e familiares do casal e hoje responde a um processo por violação de privacidade. Quem viu as fotos diz que o comerciante possuía uma ‘pequena empresa’ enquanto o seu sogro era detentor de um ‘grande negócio’.

Sou da seguinte política: ninguém é obrigado a ficar com ninguém. Se o amor surgiu ali, paciência. Se para eles não há qualquer problema moral, tudo bem, quem somos nós para julgá-los. Que sejam felizes.

É domingo!

27/11/2012

Acontece no próximo domingo a Parada Gay 2012 de Vitória-ES! Segue a programação:

 

SERVIÇO:

VII Manifesto do Orgulho LGBT de Vitória 

Data: 02/12/2012 (domingo)

Hora: 14 horas (mas a parada mesmo começa às 16h).

Local: Orla de Camburi (concentração do pier de Iemanjá)

Atrações: Jéssica Telles, Risley, Leona Kiss, Hanna Ketley, Tais Spiller, Dj Magno Brasil, banda Motumbaxé e Odomodê.

Gaybriela – Trava e Boneca (Capítulo 2)

04/07/2012

E continua a minissérie mais deliciosa das Las Bibas from Vizcaya:

“Meu bofe tem koo na cara, mas é ativo”. hahahaha

Gaybriela – Trava e Boneca

22/06/2012

Mais uma produção das ‘Las Bibas From Vizcaya':

“Vai cuidar deste cu que tu tem aí no queixo!”

Hauhauhauhauhauhauhauhauhahauhaua!

BAPHO: Nova boate gay abrirá no Centro de Vitória!

01/06/2012

Não é de hoje que surgem boatos sobre a abertura de uma boate no Centro de Vix. Mas, um post no Facebook reacendeu as esperanças das guei de Vitorinha. Ao que parece, o babado é quase certo, cata:

Será, gente?! Alguém tem mais informações sobre esse basfond?

E vocês, o que acham de uma boate no Centro de Vix? Frequentariam?

Bafão ou Recalque? Vamos acompanhar…

20/05/2012

Onde é essa festa linda, gente?! Pode plagiar?

Como avisei aqui no blog, ontem teve o evento “Impacto”, comemorando o aniversário do Diretor Artístico da Chica, Magno Procter.

Eu tentei ir, mas minha Sinusite atacou e eu passei bastante mal ontem à noite. Dizem que a casa passou do número máximo de pessoas e cerca de 630 pessoas foram contabilizadas. Sucesso total, néam?

Só que hoje fiquei o dia todo longe da internet. E enquanto eu assistia meus filmes do Telecine Touch debaixo das cobertas, um bafão se iniciava no Facebook, através de um perfil que se intitula “Babados da Noite”. Aliás, a quantidade de perfis do Face voltados para fofocar sobre a noite de Vitorinha aumenta a cada dia!

Quem vê até pensa que é esse fervo todo aqui na província.

Pois bem, cata o que o perfil publicou hoje (Não postarei o print da tela porque o português da bee é MUITO SOFRIDO e eu juro que tive que convocar uma bancada de doutores em linguística para conseguir entender o que ela escreveu, então, transcreverei corrigido para que vocês também entendam, okay?):

Bom dia galera! Vamos aos babados da noite:

Ontem, na Boate Chica Chiclete, foi comemorado o aniversário do promoter Magno. Mas teve babado, confusão, gritaria e tiroteio, como disse a Miss Boa Vista, Izabelly Bennett. Que já está acostumada com os tiroteios no seu bairro.

Ontem também tiveram shows horríveis, como a da Khyra Thamer e Cyrax. Khyra Thamer com sua dublagem terrível, performance ridícula, ganhou o Top Drag 2012 porque todos a conhecem, não porque ela é top.

Nem vou falar de Christinny Walker, que imita as drags cariocas (ela acha que é a Mikaella). Cyrax com suas roupas ridículas e sua maguiagem horrível… pessoas que batem cartão lá.

Enfim, casa lotada, mas só gente feia, tinham muitas feirantes (frequedadoras da feirinha do cu, em Itaparica). Ontem, na saida da Chica Chiclete, uma bicha foi agredida perto do Platinum, por ser muito pintosa. Ridículo isso. Mais tarde posto fotos. Beijos e ótimo domingo.

Oh god, vocês estão lendo o texto agora e estão entendendo, mas não têm a menor NOÇÃO de como é o original, dá só uma olhadchênha (não resisti em postar ;)):


É… não precisa agradecer, hahaha. Mas não acabou, fica que tem mais!

Notícias URGENTES: Minha irmã Copélia Silva está na Boate da Chica. Ela diz: “O inferno está vazio e os DEMÔNIOS ESTÃO TODOS LÁ”. Hello, Copélia, isso não é novidade.

Todos os finais de semana eles estão na Chica, mas a [aquela boate que eu não posso falar o nome] não fica atrás, aqui também só têm DEMÔNIAS, umas bichas que se acham o Crô, mas não têm nem um centavo. Ficam com o mesmo copo de Big Apple na mão a noite toda.

Aguardem, daqui a pouco tem mais babados.

E assim ela continuou durante todo o dia. Entretanto, vocês sabem que a Max não nasceu ontem e logo ficou ligadinha quando leu isso:

Boa tarde galera! Hoje tem Black House, onde toca os melhores sons aos domingos. Eu, Berenice Silva, e Copélia Silva estaremos lá, vigiando os babados da Black. Vacilou vai ser comentado! Aguardem…

Nostalgia

Minha nossa, como essa gay gosta de reticências, nunca vi tanto ponto na vida desde a época que estudei o alfabeto pontilhado na pré-escola.

Mas vamos pensar um pouco, a gay reclama que na Chica todo mundo é ridículo, todas as drags são ruins, só tem demônio por lá, mas a Black House é a melhor balada de Vitorinha?

Quem não se lembra do post sobre a casa quando ela era no Ibes? Tudo bem, os arquivos do Babado Certo lembram pra você:

Estranho… mas não vejo diferença de público. O problema então está na casa ou nas gays de Vitória? Não sabemos, mas isso me cheira a mágoa de cabocla.

Em resposta oficial, Magno Procter disse:

A festa de ontem foi maravilhosa, como todos os anos. Casa estava mega-lotada e com a participação de diversos tipos de pessoas. Os shows foram maravilhosos e únicos, Khyra Thammer estava perfeita em seu show, mais que mereceu o seu título de Top Drag este ano, escolhida pelos jurados, não pelo público.

Ninguém se compara a Mikaella, no caso da Christinny, cada um tem o seu brilho e o seu estilo único de fazer show. E ela é maravilhosa! Cyrax arrasou na maquiagem, que estava digna e proporcional ao show.

Independente de beleza ou não. O que importa para nós é receber todos muito bem e tratá-los com respeito como em um todo. Em relação ao acontecimento da gay ser agredida, sinto muito por existirem pessoas que praticam este tipo de ato, mas não se pode culpar a boate pelo que acontece do lado de fora dela.

Falar mais o quê diante disso, néam?

Muita Falácia do Espantalho pra pouco bafão

Menos, bee, bem menos, antes de falar de alguém vá se alfabetizar e não me deixe ficar preta!

BÔNUS:

Só conhece… bem vagamente… hahahaha

Basfond no Transcol [3] – Edição do leitor

11/05/2012

A edição desse Basfond do Transcol é de um leitor que contou sua história pras amigas no Facebook e me marcou na publicação. Vamos acompanhar?

Antes de tudo, uma pergunta pras bee’s que fazem Letras-Bajubês: O que é nanã?!

You wanna be on top?!

You wanna be on top?! (brbrbrzzzzz brbrzzzzz: barulho de choque)

Sobre o bafo, adorei a atitude da senhorinha, apesar de achar que esses pequenos momentos de sensualidade só tornam o Transcol um ambiente mais harmônio e interessante, não é meishmo?

Eu mesmo sempre sensualizo com as pessoas que passam do lado de fora, é tipo um hobby. Fico sentado na janela, com meus olhos negros e enigmáticos, até que um boy lá na rua acaba olhando. Aí eu faço aquele olhar de Tyra Banks, na abertura de American’s Next Top Model, e conto quantos segundos consigo fazer com que ele me acompanhe.

Tentem! É ótimo pra auto-estima quando eles torcem o pescoço que nem uma coruja.

Nada se cria, tudo se copia…

17/04/2012

… e por isso, o couro come entre as mais poderosas de Vitória. Parece que tem casa noturna misturando no processador os ingredientes do mesmo shake que uma outra já criou por aqui. Vamos acompanhar…

Antes que as haters encham a bocarra pra falar “Max tá sendo tendenciosa, vamos meter o processo na Max, vamos bater tambor pro cabelo dela cair”, eu vou ensinar uma coisinha pra vocês:

Citação indireta: É a transcrição das ideias do autor consultado, porém usando as suas palavras, ou seja, parafraseando. A ideia expressa continua sendo de autoria do autor que você consultou (o mesmo vale para a citação direta, com a diferença de que nesse caso a escrita do autor deve ser mantida inalterada).

NOTA: No caso raro quando “anônimo” é especificado como o autor, trate-o como um nome real: (Anônimo, 2012). Na lista das referências, use também o anônimo como autor.

Via APA

Estamos conversadas?

Opa, desculpaê

Você gosta de apito na balada?

03/04/2012

Confesso que amei o bafão desse final de semana. Eu mesmo, quando vou à Move, tenho vontade de esganar as bee’s que levam apito pra balada e ficam assoprando aquele negócio no ritmo da música.

NÃO, minto! Odeio mais as que batem palma “fazendo vácuo”, sabem como? Quando você bate a palma de um jeito todo especial pra sair um som tão alto que é capaz de estourar o tímpano da gay ao lado.

Mas eu não sou uma boa referência, sou chatíssima com barulhos, me irrito até com meu irmão clicando no mouse do PC.

Vamos ao ocorrido:

Sempre fui MUITO bem atendido em todas as boates da Grande Vitória: Move Music, Chica Chiclete, Space Pub,  Casa Clube, as extintas Next e Heaven Brazil, e qualquer outra.

Sempre fui muito querido por todos os funcionários, desde o gerente até o entregador de bebidas. Mas fiquei muito decepcionado com o tratamento que recebi – acreditem – de um dos produtores do Massa Cult, na festa Erótica Madonna – Especial de lançamento do álbum MDNA!, último sábado no Teacher’s Pub.

Como muitos sabem, já presenciaram e curtiram, sempre estou na boate com meu famoso apito, interagindo com o DJ, apitando no momento oportuno e no ritmo da música. Nunca reclamaram, ao contrário, sempre apreciaram o charmoso complemento que o som do apito traz à música.

Enfim… Esse indivíduo veio com sua duvidosa polidez e me chamou para anunciar que “se eu tornasse a apitar iria ‘cortar’ minha pulseira e me convidar a sair da festa”. Acreditando não ter entendido as palavras dele, questionei o motivo e ele disse que “aquilo era uma boate, não um parquinho”. Dei uma olhada ao meu redor e verifiquei a quantidade de moleques presentes, tentei não ser sarcástico, mas não posso me conter nessas horas e devolvi: “Pensei que fosse [um parquinho], pois só vejo crianças”.

Cutucando a sobrancelha atrás dos óculos, ele insistiu dizendo “só não volte a apitar”. E com meu sorriso sarcástico, beijei meu polegar e lhe dei um joinha. Logo mais, como em qualquer momento oportuno, tornei a apitar, no ritmo da música, para a alegria de todas as crianças do parquinho.

Se o meu apito ecoa nas pistas há 6 anos é tão somente porque o público pede mais e mais.

A bee foi abusadíssimãm, adorei a resposta na ponta da língua, admito! hahahaha. Mas, segundo a produtora, as pessoas não estavam curtindo tanto assim o apito, segue a resposta:

É simples, ele tava com um apito extremamente alto (que estava se sobressaindo ao próprio som do Teacher’s) e vieram pessoas reclamar sobre ele. Fui até a pista, identifiquei e pedi para que parasse de apitar, e como medida padrão, avisei que em caso de reincidência a segurança teria que ir convida-lo a sair…

Agi da mesma forma como tive que pedir em outra festa para uma menina com uma LANTERNA parar de ligar aquilo na festa.

Como você mesmo pode ver na descrição dele, ele não se poupou na réplica e conseguiu ser bem irritante. Pedirei desculpas a ele se ele se sentiu ofendido assim, mas tenho que prezar pelo bem da maioria e infelizmente alguns não estavam gostando e vieram reclamar do apito.

É… mas são rocks e rocks, néam? Eu acho apitos super divertidos em festas temáticas, ou em raves, tem tudo a ver.

Porém, em outros locais a gente fica mais parecendo o Latrell, aquele negão do filme As Branquelas, quando usa tóxicos.

E vocês, leitoras, o que acham de apito na buatchy?

Chico Rei: exemplo de marca que respeita o público!

09/12/2011

Vou contar o que houve para estar aqui elogiando a marca. Sou um cliente da Chico Rei (tenho esta e esta), marca de camisetas criativas (lindas!) que vendem via internet. Há algumas semanas eles lançaram uma nova coleção e anunciaram no Facebook. Eu pensei “Oba, vou lá ver as novidades!“, mas eis que entre váras ótimas estampas me deparei com essa camisa aqui que me desapontou:

Para olhos mais desinteressados, uma mensagem inocente, mas para nós gays, uma afronta. Fiquei louco e dei logo um basfond no face da marca:

Porque eu pensei o seguinte, se fosse uma marca que visasse uma grande massa até deixaria passar, mas no caso da Chico Rei que trabalha justamente com conteúdo e conceito exclusivo, onde a mensagem conta MUITO, não podia deixar passar. Como eu já disse num post, felizmente ou infelizmente, no mercado, como consumidores que pagam, TEMOS que ser tratados como iguais.

Daí eles responderam e começou o debate – inclusive a Izaa entrou e me ajudou, obrigado, linda! – cata:

E o resultado, advinha? A marca não só tirou a camisa para venda como criou outra estampa para se retratar:

Não é demais?! ♥ Por isso agora eu não tenho problema algum em dizer, comprem na Chico Rei, além de divertida e criativas, as camisas tem qualidade!

Esclarecendo boatos sobre a Move

14/11/2011

É, bee’s, vocês são linguarudas. Cantaram no meu ouvido que a Move estava decretando falência, devido à mudança abrupta na programação, falaram também que a Canal 505 tinha vínculo com a casa e tudo mais. Pois é, cata o que a boate disse em resposta:

Move Music – Nota de Esclarecimento

A Move Music vem a público informar que, ao contrário do que vem sendo disseminado por boatos infundados e irresponsáveis, a boate está em pleno funcionamento e mantém os seus excelentes resultados, consolidando-se como uma das melhores casas LGBT do Espírito Santo. A Move Music aproveita para esclarecer que, a partir deste mês, a boate abrirá apenas aos sábados e, pontualmente, em algumas sextas-feiras, por motivos administrativos e organizacionais e que de maneira alguma estão vinculados ao desempenho da empresa no mercado.

Durante esse período, a equipe da Move estará ainda mais empenhada em fechar uma agenda repleta de atrações exclusivas, de destaque na cena eletrônica nacional e internacional, para garantir muita diversão e entretenimento de alto nível para o verão dos capixabas. A programação pode ser acompanhada pelo site www.movemusic.com.br.

A Move Music ressalta, também, que não vem fechando parcerias para festas e eventos em outros espaços na Grande Vitória que não a própria sede da Move, localizada na Avenida Adalberto Simão Nader, nº 387, na Mata da Praia, em Vitória. É que,pelo prestígio e credibilidade conquistados ao longo dos cinco anos de existência, a imagem da Move tem sido indevidamente associada a outras realizações.

A boate se coloca à disposição para maiores esclarecimentos por meio de seus promoters Diego Fiuza e Paulo Jordoni, pelo telefone (27) 3314-5968. A Move Music agradece a preferência e a confiança do público, que são os verdadeiros diferenciais da casa.

Uma bee no pedaço?

05/09/2011

BAPHO! BAPHO, BAPHO!

Começo o post fazendo uma confissão: sempre tive um fetiche louco em Will, desde ‘Um Maluco do Pedaço’, e quando ele cresceu (!!!) e virou cafuçú magia (o que é ele pelado em James West, caBIXAbas?!) nem se fala, né?

Nesta semana, várias revistas americanas de fofoca trazem estampadas:

WILL SMITH É GAY, VIVE UM CASAMENTO DE FACHADA E TEM UM CASO COM UM RAPPER!!!

Será, gente? Isso explica a tendência draguística da Willow, filha dele, néam?

Will, tira a poorpooreena do potcheenho (aloka!) e vem pro lado de cá do armário, seulindo!

CAINIMIMTREMQUECANTADANÇAandREPRESENTA!

Vi no PapelPop.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.058 outros seguidores